WhatsApp

WhatsApp

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Ossada encontrada em Palmeirais pode suscitar dúvidas sobre franciscoense enterrado em 2015

Uma ossada humana encontrada nesta terça-feira (1º) na localidade Tucuns, em Palmeirais, está intrigando a polícia e a população do município, que fica a 118 Km de Teresina. 
A ossada, que foi encontrada por populares, foi recolhida por peritos e levada ao Instituto Médico Legal (IML) de Teresina, ainda nesta terça-feira.
A população se questiona acerca de quem seriam os restos mortais por não haver informações de desaparecidos na região nos últimos meses. A polícia está na investigação do caso.
O Somos Notícia fez contato com a Polícia Civil de Palmeirais, mas não obteve resposta sobre o assunto.
O que ainda não tem pistas para a polícia e nem para a população, para alguns franciscoenses os restos mortais podem ser do jovem Francisco Barbosa, de aproximadamente 26 anos, desaparecido em 2015.
Recém-chegado do Estado do Mato Grosso no início de 2015, o jovem, natural da localidade Várzea Comprida – zona rural de São Francisco do Maranhão, participava de uma festa na comunidade Piripiri – zona rural de Amarante, no dia 7 de março na companhia de amigos.
Segundo relatos feitos na época ao Somos Notícia, somente sentiram a falta do rapaz um dia após a festa. “No dia seguinte, quando sentiram a falta dele foram atrás e só acharam a moto que ele usava com a chave na ignição”, afirmou o jovem Veraldin, residente no bairro Areias, em Amarante, que também estava na festa.
Na época, participaram das buscas as Polícias Militar e Civil de Amarante e Palmeirais. As suspeitas apontavam para possibilidades de homicídio ou sequestro, mas nada foi confirmado.
Treze dias depois do sumiço, um corpo encontrado em União, próximo a Teresina, foi apontado como sendo o de Francisco Barbosa, segundo a polícia.
Familiares foram chamados ao IML para reconhecimento do corpo. “Na época, a família, na pressa para enterrar o corpo do rapaz, não fez o exame de DNA para a identificação da vítima”, afirmou nesta quarta-feira (2) um morador de São Francisco, que preferiu não se identificar.
Segundo ele, o município ainda tem dúvidas se o corpo sepultado foi o de Francisco Barbosa.
Em meio às confirmações da identidade da vítima durante o velório em 2015, havia de modo paralelo rumores de que o corpo realmente não era o do franciscoense desaparecido.
O sepultamento aconteceu e o caso foi dado por encerrado deixando um rastro de incertezas a amigos de Francisco Barbosa.
“Se essa ossada for mesmo dele, de quem era aquele corpo que o IML entregou para a família sepultar dizendo que era do mesmo?”, questionou a internauta Elizabete Feitosa.
Depois de um ano e sete meses, a ossada encontrada na comunidade Tucuns em Palmeirais pode reacender as incertezas, e os familiares agora podem se perguntar: “de quem era o corpo que nós enterramos?”
Fonte: Somos Notícia

Nenhum comentário: