WhatsApp

WhatsApp

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Dono de borracharia acusa município de negligência no combate ao mosquito da dengue


O proprietário de uma borracharia na rua Ceará vive um dilema quanto ao descarte dos pneus que não servem mais para uso. Ele conta que enfrenta uma grande dificuldade com o município porque os carros de lixo não fazem a coleta dos pneus, alegando que essa não é atribuição da categoria. Sem ter o que fazer, quando se aproxima uma ameaça de chuva, o dono da borracharia recolhe os pneus para evitar que os mesmos venham acumular água e servir de abrigo para o mosquito da dengue.



No entanto, no dia seguinte ele se vê obrigado a colocar os objetos novamente para fora, mas a coleta dos mesmos nunca é feita. Ironicamente, ele chegou a ser notificado pela Prefeitura de Parnaíba que até hoje não chegou a um consenso sobre ao assunto. Ele até já tentou fazer o descarte por meio de carroceiros, mas acabou desistindo porque muitos acabam despejando o material em terrenos baldios, contribuindo dessa forma para o aumento dos mini lixões na cidade. Sem saber mais o que fazer, o trabalhador pediu auxílio ao vereador Carlson Pessoa, que foi até a borracharia e constatou de perto as dificuldades enfrentadas por ele. “O que tem me ajudado é uma ação do Aguinaldo, diretor do presídio, que nas sextas-feiras vem aqui pegar pneus para fazer um trabalho social com os presos. Mas é só uma vez na semana e eu não tenho condições de ficar acumulando todo esse material na minha borracharia. Sou consciente de que tenho que fazer minha parte como cidadão, para ajudar no combate ao mosquito da dengue, mas não tenho apoio do município. Me sinto de mãos atadas”, externou.

Nenhum comentário: